Que história é essa que me contaram?

Publicado: março 2, 2011 em Uncategorized

Que história é essa que me contaram?

História, historiográfica do Brasil/ do azul anil, bravo varonil, quem entende? um a cada mil/ entre as inovações o patrão introduziu/ e os historiadores rotularam, colonização do Brasil/ os padrões até hoje conhecidos de dominação/ usados ao longo da história criou um problemão/ a pilhagem de riquezas acumuladas/ a cobrança de tributos, tribos dispersadas/ a solução do problema exigiu a invenção/ de um novo modelo de patrão/ organizou-se finalmente a firma territorial de grande dimensão/ portugueses com a administração/ holandeses, venezianos trouxeram os capitais/ mão de obra indígena e africana/ tudo que existia aqui, a paisagem, a fauna, a flora e as gentes/ teve de ser decomposto e desfeito/ depois recomposto e refeito/ dessa maneira cresceu o empreendimento/ nos tornamos uma empresa territorial/ sempre gerando capital/ voltado para fora e controlado de fora/ a empresa Brasil nesses moldes sempre deu certo/ o povo estagnado e cético/ não somos uma nação, nem uma sociedade e sim um amontoado de pessoas sem nacionalidade/ paulatinamente nasceram os elementos constitutivos de uma nova nação, pura ficção/ povoaram um território semideserto/ colocaram vidas humanas he povo esperto/ que diverge muito dos que viviam por aqui/ dos indígenas e suas nações/ para os portugueses que empreenderam a base da morte suas ocupações/ criando ai o plano das suas realizações/ uma população bem caracterizada/ diferenciada, educada, famigerada/ esse novo processo se dilatou e se arrasta de forma disfarçada/ isto tudo,tem um sentido profundo/ o da transformação desta empresa contudo/ para outros que sempre fomos/ em uma nação para si que não somos/ acabando com essa baderneira/ estimulando,organizando e realizando a revolução brasileira/ aos trancos e barrancos conseguiremos/ formar um povo novo a partir dos grupos humanos/ índios destribalizados,negros desafricanizados,povos desnaturalizados/ que o capitalismo mercantil/ encontrou e cooptou neste território de ninguém chamado BRASIL/ em um processo de alienação perpetuado/ parabéns aos percussores da empresa Brasil/ América do sul, azul anil, bravo varonil

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s